fbpx

Vendas online alcançam quase 20 bilhões de acessos

por Julio Lazzaron em 15/03/2021 5 min de leitura

Em 2020, não apenas acessos, mas vendas efetivas apresentaram grande alta no ambiente online, em comparação com o ano anterior. Ou seja, o comportamento do consumidor mudou e para vender é preciso estar presente no ambiente digital. Essa informação é nítida e aponta a importância de estratégias e plataformas digitais para dar suporte aos lojistas. Mas, além disso, dar conta de atender às tantas demandas do público.

Segundo dados do da pesquisa realizada pela Conversion, 19,79 bilhões foi o número de acessos a sites de e-commerce brasileiro. Esse levantamento se dá no período de janeiro a dezembro de 2020 e é celebrado pelo setor. 

Ainda que lojistas, o próprio setor e até mesmo o público viessem se preparando para isso, o número é tido como alarmante. A mudança de hábitos de consumo foi acelerada pelos reflexos da pandemia do coronavírus. Se mostrou, portanto, aparte de tudo que se acompanhava até então. O fechamento temporário de lojas físicas de diversos segmentos foi e ainda é realidade em diversas cidades do país. E a necessidade de adaptação delas e dos consumidores alertou sobre a importância da presença no mercado digital.

Setores do e-commerce que se destacaram com acessos em 2020

Com isso, foi possível observar quem estava ou não mais preparado para prestar este atendimento no modo on-line. A pesquisa da Conversion apontou ainda segmentos que apresentaram alta. Ao todo, 15 setores foram analisados mensalmente, ao longo do ano passado. Deles, 13 apresentaram um aumento extremamente expressivo em acessos. Os três apontados se destacaram com base em taxas de crescimento. Assim, em primeiro lugar, Farmácia & Saúde, com aumento de 64,10%. O segmento Pet teve elevação de 73,20%. Já o nicho de Comidas & Bebidas lidera o ranking com alta de 91,20%.

O setor de Farmácia & Saúde obteve resultados positivos em todas as variáveis analisadas. Isso inclui crescimento YoY (Year over Year), crescimento mensal e crescimento desde o início da pandemia. Segundo os dados levantados pela pesquisa, o segmento acumulou uma taxa de crescimento de mais de 100% desde o início da pandemia. E permanece como campeão em janeiro, com um crescimento YoY de 90,42%.

E algumas marcas estiveram no foco desta alta. No setor, DrogaRaia apresentou o maior crescimento YoY em janeiro: 323,91%, seguido por Drogasil com 197,91% e Drogaria São Paulo com 134,57%.

A permanência das pessoas em casa, por conta das orientações de afastamento social, impulsionou o consumo de produtos e serviços específicos. Os setores de Pet, Casa & Móveis, Importados, e Moda & Acessórios são a sequência de segmentos de e-commerces com mais acessos depois das farmácias. Todavia, no outro extremo está o setor de itens infantis. Este apresentou uma queda considerável de 13,32% desde fevereiro do ano passado.

Crescimento acelerado das vendas online

Dos 15 setores analisados, 10 obtiveram crescimento acima de 20% no YoY. Esta informação confirma a tendência da população a continuar comprando on-line. O hábito impulsionado pelas medidas de contenção da Covid-19 já é uma realidade e deve permanecer.

O mês de maio de 2020, por sua vez, também teve aspectos considerados atípicos no setor. O varejo obteve 52% de todo acesso a lojas virtuais no país. Ele abarca grandes players como Mercado Livre e Amazon Brasil. Mas foi no segundo semestre de 2020 que foi possível constatar que se trata de uma crescente. 24% foi o crescimento dos acessos em relação aos seis primeiros meses do ano. E isso, por si, serviu de base para as projeções para 2021.

Um 2021 próspero para o e-commerce

As expectativas, enfim, confirmaram-se. Apenas em janeiro de 2021, o comércio eletrônico brasileiro cresceu 25% em relação ao mesmo período de 2020. O apontamento ainda é da Conversion. O número é de extrema relevância. Afinal, o primeiro mês do ano é tradicionalmente de diminuição de acessos se comparados com o antecessor, dezembro, onde se gasta mais em festas, férias, viagens e presentes. 

De acordo com o Relatório do E-commerce no Brasil, em janeiro de 2021, foram registrados 1,77 bilhões de acessos às lojas virtuais, 25% a mais em comparação ao mesmo mês do último ano. Ou seja, o e-commerce brasileiro segue em plena expansão mesmo havendo flexibilidade das regras e normas de circulação das pessoas, em fevereiro. O Relatório analisou 217 e-commerces brasileiros de 15 categorias de consumo diferentes. 

Resta, portanto, acompanhar os dados levantados e fazer os devidos ajustes para acompanhar o acelerado crescimento das vendas online. Se precisar de ajuda para decolar a sua loja física para o digital, conte com a Tezus!

Somos Expert em Soluções Magento

Há quase 10 anos no mercado, a Tezus desenvolve soluções customizadas de e-commerce com a melhor plataforma do mundo.

Saiba o que a Tezus pode fazer pelo seu e-commerce

FALE COM UM ESPECIALISTA