Como automatizar os processos da sua loja virtual?

por Julio Lazzaron em 17/02/2021 5 min de leitura
Considerando todas as etapas de uma loja virtual fundamentais, automatizá-las são investimentos que visam a melhora da performance comercial. Além disso, auxiliam no controle de estoque, fluxo de pagamento, marketing, atendimento, rastreamento de produtos, precificação, integração de processos, entre outras tarefas. Por isso, utilizar ferramentas de gestão como meio de obter dados mais precisos, manutenção e transparência é otimizar ações e voltar esforços para o que realmente não pode não ser automático.  Assim, é importante pesquisar, analisar, planejar, desenvolver, investir, aplicar. É fundamental inserir-se neste meio com vista nas características do negócio em questão. Do mercado em que está incluído, das experiências e possibilidades que esta área apresenta. A postura do cliente neste caso também é de extrema relevância para a tomada de atitudes neste campo. Ou seja, de fato não se trata de um trabalho simples. Mas é a sua complexidade que justifica os acertos, e não faltam cases que embasam este cenário. E o que se busca com toda esta introdução? Salientar para o fato de que o cliente é a preocupação principal de uma marca. E, neste sentido, atender suas urgências, solucionar os seus problemas é o objetivo do trabalho. Então, a tecnologia é sim uma aliada que vai beneficiar a todos. Porém, a maneira adequada de fazer isso requer o tal estudo inicial, testes e mais testes. Por isso, pensar nos prós da automatização tende a nortear as decisões e o planejamento das tarefas.

Automatização como aliada, mas de quem?

A urgência do cliente somada a demanda e necessidade de adaptação do mercado exigem pressa das marcas. O mercado é competitivo e para se manter ativo, principalmente, com bom desempenho dentro dele é preciso ser ágil, produtivo e estruturado. Do contrário, o concorrente será e isso basta para uma empresa perder competitividade e parar de crescer e se desenvolver. E como fazer isso? Estando atento aos processos da marca que podem ser automatizados. E, em um e-commerce, focar em processos automatizados, libera tempo e consequentemente investimento financeiro e de esforços para outras frentes dentro do negócio. Inúmeros são, inclusive, os benefícios. A automatização permite otimizar os processos por meio de estratégias de automação. Isso aliado a uma gestão eficiente faz com que a empresa ganhe tempo para produzir. E, consequentemente, esta produção não precisa ser mecânica, ainda que se tenha em mente o produto final e a persona a ser atingida. Aqui se observa que o cliente vira o centro do centro, e sendo ele o foco, a qualidade naquilo que se entrega também dobra. Tarefas como confirmação de venda e pagamentos, mensagens de felicitações, avisos, soluções de dúvidas frequentes e informações gerais devem ser automatizadas. Isso irá permitir que esforços e atenção ao cliente sejam efetivos, de fato, quando necessário. E, sem dúvidas, é algo que gera uma visível redução de custos também.

Mas como decidir quais os processos para iniciar esta automatização?

Começar mapeando aqueles que a intervenção humana é dispensável é a chave. Principalmente se essa ação pode ser substituída por um software o faz sem grandes esforços. Assim, utilizam-se de disparos de e-mail, captação de leads, ligações e mensagens prontas, agendamento e organização de tarefas e coleta de dados. Tudo isso com base na parte da jornada de compras que os clientes estão. O marketing digital também pode ser automatizado, já que atua na educação e preparo dos clientes além do trabalho de fidelização.

E, por fim, como ter um sistema de automação de vendas efetivo?

Para além da ferramenta utilizada, o sistema de automação é uma imersão no próprio negócio.   Assim, no e-commerce atente para:

Público-alvo

Com base na consulta de dados via sistema escolhido, é preciso buscar conhecer o público-alvo. É de extrema importância saber:
  • Quais desafios o propenso cliente enfrenta?
  • De que maneira é possível auxiliá-lo?
  • Qual é o cenário de solução de mercado que ele pode contar?
  • Como ele busca essa solução quando identificado o problema?
  • Como funciona seu raciocínio até a compra?
  • Trabalhar com um funil de vendas para compreender este caminho e entender o que pode ser automatizado e o que precisa de uma atenção de um vendedor, por exemplo.

A escolha das ferramentas

Diversos são os programas disponíveis no mercado que têm como fim automatizar os processos de acordo com as necessidades do negócio. Sua eficiência pode ser medida, inclusive, pela interação com o site, rede social e e-commerce e demais canais que a marca dispõe.

Observação e atualização constantes

Sim. É preciso revisar, acompanhar e otimizar de forma contínua estes processos, bem como os resultados oriundos. A revisão permite o aperfeiçoamento. Por isso, é fundamental acompanhar de perto para compreender os erros reais e possibilidades de acertos. Mas é importante sempre lembrar que, por mais eficiente que os processos sejam, eles só são eficientes porque podem ser automatizados. Assim, é de extrema importância que aquilo que precisa de um ser humano para ser executado, que permaneça dessa forma. Pois, acima de tudo, o que o cliente final busca é a sensibilidade com aquilo que ele sente.

Marketing

Para chegar ao público de forma facilitada e com uma comunicação mais eficiente, é importante conhecê-lo e saber reconhecer de onde vem este tráfego que chega até o e-commerce. E junto disso, soma-se ainda compreender o mercado, mapeando esta comunicação. Isso possibilitará unificar estratégias por meio de ferramentas que gerem economia para o negócio. São estas mesmas ferramentas que vão auxiliar na definição de palavras-chave e rankeamento. Google Analytics, Ubersuggest e Keyword In são algumas das alternativas que fornecem dados muito ricos ao marketing digital do seu empreendimento. Ferramentas para melhor controle e aproveitamento de tempo de redes sociais, como PostGrain e o Etus também devem ser vistas como aliadas. Afinal, agendamento de posts e interação com seguidores. Para nutrição de leads, o disparo de e-mails marketing por meio de ferramentas como a própria RD Station se torna mais eficaz. A mesma ainda permite avaliação do desempenho dos conteúdos disparados, possibilitando clicks e aberturas de material para avalia~]ao e implementação de novas estratégias.

Logística

A logística de um e-commerce vira um processo quase inviável sem a ajuda da automação. Assim, utilizar até mesmo um software on-line e planilhas de controle colaboram para que o e-commerce seja mais eficiente. Isso inclui o estoque. Já que possibilita que as ações sejam completadas automaticamente no sistema, o que engloba emissão de nota fiscal, controle financeiro e integração contábil. Ferramentas como Frenet e Intelipost são alternativas para unificar trabalhos manuais como o fluxo de caixa e o controle de receitas e despesas. Estes softwares diminuem o tempo dedicado a estas tarefas, ao mesmo tempo que minimizam falhas. Relatórios semanais, identificação de gargalos e possíveis otimizações são acréscimos destas ferramentas em benefício da marca. Por fim, é imprescindível a organização de todos estes processos, para que se possa acelerar o fluxo de trabalho dentro do e-commerce por meio destas ferramentas de automação. O investimento certeiro melhora de forma geral os tantos processos necessários para o sucesso de uma plataforma de vendas. Economia de tempo e dinheiro, fidelização de clientes e reconhecimento da marca enquanto autoridade são apenas alguns dos inúmeros ganhos. E com a aplicação correta de estratégia, o negócio pode avançar. A equipe Tezus pode ajudar nesta tomada de decisão!

Somos Expert em Soluções Magento

Há quase 10 anos no mercado, a Tezus desenvolve soluções customizadas de e-commerce com a melhor plataforma do mundo.

Saiba o que a Tezus pode fazer pelo seu e-commerce

FALE COM UM ESPECIALISTA